E-mails – Confissões Íntimas de Uma Socialite

maio 11, 2010

Romance Epistolar publicado pela Editora Komedi em junho de 2010

ISBN 978-85-7582-613-3

Ficção brasileira I. Título

11-04396   –   CDD-869-93

E-MAILS –
CONFISSÕES ÍNTIMAS DE UMA SOCIALITE

ANNA K.

A Dahlia, minha querida amiga, com carinho.

Rien n´est convencionel comme un milieu, quel qu´il soit.
(Nada é convencional como um meio, seja qual for.)
Cocteau (in L´aigle à deux têtes)

ESTE LIVRO ESTÁ DISPONÍVEL NA AMAZON E-BOOKS

Nota
Este livro é a correspondência eletrônica entre duas mulheres após acontecimentos dramáticos em suas vidas. Portanto, esta obra foi escrita por duas pessoas. Eu e minha amiga. Mas ela não quis que seu nome constasse como coautora. Alegando que seus textos não têm nenhuma relevância. Logo, só aparece meu nome. Por que publicar esta troca de e-mails? Certamente não como um exemplo de redenção – mesmo porque não sou adicta a esse tipo de “mensagem” edificante. Mas porque acredito que o drama que abalou as nossas vidas merece ser conhecido. Porque creio que o impacto do ocorrido me fez rever o passado, reformular o presente e projetar outro futuro – embora, de certo modo, as nossas trajetórias sejam invertidas. Porque acho que a troca de mensagens é muito rica do ponto de vista humano. E talvez porque sejamos o espelho para algumas mulheres que se identificarão (ou projetarão anseios) com certos aspectos daquilo que é narrado nesta correspondência tão despretensiosa quanto sincera. Quanto ao valor literário destas missivas, bem, digamos que nenhuma de nós tem pretensões. Mesmo porque as confissões de duas amigas são espontâneas e não pretendem ficar para a posteridade. Embora eu, a verdade seja dita, sempre gostei de escrever. E sempre quis publicar um livro.

Anna K.

1A

Dahlia,

Pelo amor de Deus, não apague este e-mail. Não o rechace antes de lê-lo. Não diga não antes de saber o que quero te dizer. Não me ignore, por mais que eu mereça, antes de conhecer o motivo que me leva a fazer contato. Antes de mais nada quero te pedir perdão do fundo do coração. E se você não consegue me perdoar, pelo menos conceda-me algum tempo para me ler e tomar conhecimento do que está acontecendo comigo. Apelo para tua compaixão. Para tua generosidade. Há acontecimentos na vida da gente que viram tudo de ponta cabeça. E que nos levam a reconsiderar tudo: passado, presente e futuro. Quando há futuro. Não vou te pedir nada. Apenas que me ouça. Você pode se perguntar por que, depois de tantos anos, te procuro. Na realidade, nem eu sei. Sabe, depois do que fiquei sabendo, me deu uma vontade muito grande de te ver. De falar com você. De te contar tudo. De te abraçar e chorar. E de poder voltar a te chamar novamente de amiga. Você também deve se perguntar por que não procuro meus amigos. Mas não tenho vontade de procurar meus amigos para lhes contar o que estou passando e sentindo. E o que estou sentindo me leva à mais atroz solidão. Por favor, confirme recebimento desta mensagem. E diga-me se, por algumas horas, o tempo de trocar alguns e-mails, você pode ser minha confidente. Sempre tive uma confiança ilimitada em você. E sei que você não pode dizer a mesma coisa em relação a mim. Aguardo tua resposta.

Anna

1B

Anna,

Não sei o que você realmente quer de mim. E não creio que eu possa lhe dar algo. Não porque guarde rancor. Não. O que aconteceu, passou. Não costumo ficar remoendo o passado, pois isso não é bom para a saúde. Mas simplesmente porque, depois de tantos anos, o vínculo se desfez completamente. E a amizade, como o amor, deve ser constantemente estimulada. O que não foi o caso da nossa, por motivos óbvios. Houve o rompimento e a reconciliação demorou a chegar. Nunca houve, aliás, reconciliação. Portanto não sinto vontade de reatar com você. Mesmo porque tenho certeza absoluta de que as nossas vidas nada têm em comum. Lamento decepcioná-la.

Dahlia

CONTINUE A LEITURA DESTE LIVRO NA AMAZON E-BOOKS

 

 

 

 

Maio de 2009

Anúncios

3 Respostas to “E-mails – Confissões Íntimas de Uma Socialite”

  1. Lygia Says:

    Descobri hoje seu blog.
    Troquei meu almoço pelo seu livro.
    Exercitando meu voyeurismo fora de hora, li de cabo a rabo os e-mails das protagonistas da sua trama.
    Algum tempo entre as contradições de Anna em seu hedonismo obsessivo/compulsivo e o percurso estóico de Dahlia me deram uma sensação semelhante à que tinha lendo Kafka: alívio. Que bom que não sou nem Anna nem Dahlia! Não quero dizer com isso que me coloco acima delas. Não, não… nem acima nem abaixo. Olho-as nos olhos. Mas estão tão distantes do meu universo quanto seres de outra galáxia.
    De que outro modo eu iria conhecê-las, não fosse por essa janela literária que você me abre aqui?

    Um beijo!

  2. Rafael Roldan Says:

    Aaaah, doce ficção, onde as pessoas conseguem mudar de verdade!

    Solidão, sexo e morte. Eros & Thanatos de mãos dadas. Melhor: são o mesmo ser…

    O tempo passa e as inquietudes existenciais parecem se arraigar cada vez mais fundo.

    Anna Karalho espelha uma opressão interna que eu experimento muitas vezes: a de não poder reclamar de sua vida, mas constatar que, ainda assim, ela é uma merda!

    Ei, você não perdeu a mão mesmo para escrever sobre sexo!
    ehehehehe

    _____________

    Momento revisão de texto: Quando Anna (Karenina?) menciona Alex Sorel: “Com ele consigo ter conversas bem mais substancias e inteligentes…” – o correto seria “substanciais”.

  3. Leanne Says:

    Olá,

    Parabéns por seu post, pois retrata bem o assunto.
    Deseja Se Tornar um Conquistador Irresistível
    Com Técnicas de Programação Mental.

    Maiores Informações em Nosso Site.

    http://www.comosetornarumsedutor.vai.la

    APROVEITE NOSSO PROMOÇÃO E NOSSA GARANTIA DE SATISFAÇÃO!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: