Máximas

outubro 13, 2012

III

As Horas Nuas

(Máximas e Pensamentos)

 

 

 

 

 

 

La modération est la langueur et la paresse de l´âme.

(“A moderação é o langor e a preguiça da alma.”)

Les personnes faibles ne peuvent être sincères.

(“As pessoas fracas não podem ser sinceras.”)

 

La Rochefoucauld (in Maximes et réflexions)

 

 

 

 

1 – A Arte, como a honestidade, não faz concessões.

*

2 – A competição é imoral.

*

3 – A competição estimula a mais abjeta condição humana: a cobiça.

*

4 – A flacidez da ética é a característica predominante do neoliberalismo.

*

5 – A inteligência precede o desprendimento assim como a poesia precede a palavra.

*

6 – A pureza não conhece a moral.

*

7 – A razão só se torna superior quando filtrada pela emoção.

*

8 – A religião é um obstáculo à religiosidade.

*

9 – A transgressão é tão excitante quanto a revolução.

*

10 – A violência de ser coagido a fazer parte da maioria supera em violência a opção pela margem.

*

11 – Crer, como amar, é um estado emocional.

*

12 – Degustamos a vida quando ela começa a se acabar.

*

13 – De prudência em prudência esgota-se a existência sem ser vivida.

*

14 – Deus, como o sexo, é a sagração da intimidade.

*

15 – Deus é uma abstração.

*

16 – É a partir do humano que atingimos o divino, e não o contrário.

*

17 – É mais fácil negar Deus racionalmente do que admiti-lo emocionalmente.

*

18 – Factualmente a religião é sinônimo de violência e intolerância.

*

19 – Na brecha do imponderável se aninha o sonho.

*

20 – Nada mais limitado do que uma receita de vida.

*

21 – Nada seria a sabedoria sem a valsa da loucura do coração.

*

22 – Não existe grandeza sem humildade

*

23 – Nem todo místico é religioso e nem todo religioso é místico.

*

24 – Nenhum mito, absolutamente nenhum, é superior à vida humana.

*

25 – No caminho do retorno a renúncia é apenas cansaço, não desapego.

*

26 – O Absoluto vem de baixo, nunca de cima.

*

27 – O amor nos fragiliza na medida em que amamos e nos fortalece na medida em que somos amados.

*

28 – O antiintelectualismo radical na literatura e no cinema é uma característica da boçalidade cultural do neoliberalismo.

*

29 – O Brasil é um país deliqüescente: não tem consistência.

*

30 – O coexistir precede o preexistir e fundamenta o ser.

*

31 – O conceito de divino só se sustenta enquanto humano.

*

32 – O contato com Deus deve ser secreto e sagrado como o contato com o corpo do outro.

*

33 – O humanismo, ao contrário de Deus, não é uma abstração.

*

34 – O inatingível da mente reduz ao coração.

*

35 – O pragmatismo exclui o sagrado.

*

36 – O sagrado está morto, o consumo religioso está vivo.

*

37 – Os modismos fazem a História.

*

38 – O socialismo é mais ética do que ideologia.

*

39 – Pudor dos medíocres, os eufemismos enfeitam a hipocrisia.

*

40 – Ser outsider liberta de preconceitos.

*

41 – Somos apenas as circunstâncias do espaço e do tempo.

*

42 – Somos na medida em que os outros nos permitem ser.

*

43 – Todo e qualquer ato de violência praticado contra um sistema que destrói o meio ambiente é, não só justificável, mas legal, legítimo.

*

44 – Um intelectual nunca é totalmente ateu nem totalmente crente.

*

R.Roldan-Roldan

Do meu livro “O Deslizar das Horas” (2009)

Anúncios

4 Respostas to “Máximas”

  1. Sergio passafaro Says:

    Adorei Rodan adoro tudo que vc escreve
    um forte abraço
    Serginho Passafaro – Rio Claro -SP


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: